ensino



Paisagismo e Espaços Públicos Urbanos (Feições Urbanas na Metrópole Contemporânea) 2019-1 (FAU-718)
Disciplina Eletiva | Mestrado acadêmico

Professores

Maria Paula Albernaz


Resumo

Diversos autores que estudam a sociedade e a condição das grandes cidades chamam a atenção sobre as mudanças que vêm ocorrendo, sobretudo a partir dos anos 70 do século XX, nos processos sociais e nas dinâmicas de produção urbana. Para além do interesse no entendimento dos aspectos políticos, econômicos e culturais envolvidos nessas mudanças, importa compreender seus efeitos para a configuração espacial metropolitana e as práticas cotidianas da maioria dos seus residentes.
Neste sentido, a disciplina introduz uma reflexão acerca das possíveis transformações nas feições urbanas nas últimas décadas nas metrópoles brasileiras, a partir da leitura e discussão de fontes bibliográficas internacionais e nacionais abrangendo os seguintes tópicos:
– Complexidades da contemporaneidade – no âmbito internacional e nacional – refletidas na estrutura e configuração metropolitana.
– Processos urbanos na escala local e metropolitana decorrentes de dinâmicas oferecidas pela condição contemporânea.
– Experiências de reconfiguração espacial presentes na metrópole brasileira, desenhadas por processos urbanos e práticas sociais do cotidiano.
– Possibilidades do urbanismo para lidar com aspectos da configuração metropolitana contemporânea.

Objetivos

A proposta do curso é oferecer um instrumental analítico para uma avaliação crítica das forças dinâmicas e processos associados ao urbanismo que resultam em diferentes configurações espaciais da metrópole contemporânea brasileira. Com este intuito pretende apresentar o pensamento de autores e introduzir o aluno em questões relacionadas ao urbanismo que possam ser analisadas e aprofundadas durante o curso de mestrado.

Metodologia

O curso está organizado em 10 (dez) aulas distribuídas em 3 (três) módulos: Módulo 1 – Contemporaneidade; Módulo 2 – Resistências; Módulo 3 – Desafios. Na dinâmica proposta os alunos discutirão os temas apresentados, sobretudo, a partir da leitura dos textos indicados que serão debatidos no formato de seminários. Complementam aulas expositivas e a discussão de filme.

Feições urbanas- 2019-01


Bibliografia

Bibliografia do MÓDULO 1: Contemporaneidade

GIDDENS, Anthony. As consequências da modernidade. São Paulo: Editora UNESP, 1991.

HARVEY, David Condição Pós-Moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Edições Loyola. 2012 [1989].

KOOLHAAS, Rem. Três textos sobre a cidade. Barcelona: Gustavo Gilli, 2010.

SANTOS, Milton. A urbanização brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993.

VILAÇA, Flavio. “Efeitos do Espaço sobre o Social na Metrópole Brasileira”. In SOUZA, Maria Adélia Ap. de; LINS, Sonia Correia; SANTOS, Maria do Pilar Costa; SANTOS, Murilo da Costa (orgs.). Metrópole e Globalização: Conhecendo a Cidade de São Paulo. São Paulo, Editora CEDESP, 1999. pp. 221-236.

ZUKIN, Sharon. “Paisagens urbanas pós-modernas: mapeando cultura e poder”. In: ARANTES, A. O espaço da diferença. Campinas: Papirus, 2000. Pp. 80-103.

Bibliografia do MODULO 2: Resistências

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 2014.[1980].

GUATTARI, Félix, ROLNIK, Sueli. Micropolíticas: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 1996. [1986].

HARVEY, D. Espaços de Esperança. São Paulo: Loyola, 2004. [2000].

SANTOS, Milton. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. São Paulo: Record, 2001. [2000].

Bibliografia do MODULO 3: Desafios

ASCHER, François. Novos princípios do urbanismo. São Paulo: Romano Guerra. 2010.[2001].

BRENNER, Neil. “Seria o ‘urbanismo tático’ uma alternativa ao urbanismo neoliberal?” In e-metropolis. Revista eletrônica de estudos urbanos e regionais. No 27. Ano 7. Dezembro 2016. http://emetropolis.net/artigo/201?name=seria-o-urbanismo-tatico-uma-alternativa-ao-urbanismoneoliberal. Acesso em 19/02/2019.

LATOUR, Bruno. On Actor-Network Theory. A Few Clarifications, Plus More Than a Few Complications. Nomos Verlagsgesellschaft mbH. (1996). pp. 369-381. http://www.jstor.org/stable/40878163. Acesso em 19/02/2019.