pesquisa



Nebulosas intelectuais e nebulosas urbanas: Globalização, Municipalismo e urbanismo em uma perspectiva comparada

Coordenador
Margareth da Silva Pereira

O projeto em pauta, apoiado pelo CNPq, dá continuidade ao projeto “Das palavras às práticas: o movimento municipalista e o nascimento do urbanismo como instrumento de regulação do direito à cidade: 1889 -1937”.
Nesta fase, guardando os recortes temporais contemplados no projeto precedente, aprofunda-se e amplia-se o foco de análise do processo de institucionalização da prática do urbanismo no Brasil. Graças à colaboração com o IBGE, deverá ser aprofundada os diversos significados de ação pública e social atribuídos à noção de municipalismo, analisando-se mais particularmente a Revista Brasileira dos Municípios. Por outro lado, ampliar-se-á o foco de observação antes restrito ao Rio de Janeiro e indiretamente e por comparação, São Paulo, para uma perspectiva francamente transnacional graças à pesquisas específicas em curso com pesquisadores da Universidad Nacional da Colombia e da Universidad Nacional Autônoma de Mexico.
O projeto desenvolve neste momento um levantamentos dos precursores do urbanismo no Brasil e de figuras que tiveram um papel privilegiado na reflexão e no projeto de cidades , enfocando-se sobretudo personagens do século XIX, suas leituras, suas referencias projetuais, seu vocabulário.
Espera-se contribuir ainda, graças ao enfoque teórico-metodológico adotado, com exame crítico da historiografia da arquitetura e do urbanismo no Brasil e na América Latina ampliando a reflexão e aprofundando os debates em torno da historicidade e do(s) significado(s) de um conjunto de noções utilizadas nas narrativas historiográficas recentes, como por exemplo as de: 1.memória, história, historiografia; 2. representações, práticas, recepção, circulação de ideia e de formas; 3. atores individuais, sociais, institucionais; 4. fontes escritas e iconográficas; 5. redes, campo, nebulosas; 6. temporalidades; 7. espacialidades.