ensino



História e Teoria do Urbanismo 2019-1 (FAU-706)
Disciplina Obrigatória | Mestrado acadêmico

Professores

Margareth da Silva Pereira

Maria Cristina Nascentes Cabral


Resumo

Nas últimas décadas podem-se observar mudanças importantes no campo epistemológico que provocaram ou manifestaram uma desnaturalização do próprio campo científico. Entretanto, pode-se perguntar, que implicações essas mutações introduziram no campo da arquitetura e do urbanismo? Como é possível estudar a história da arquitetura e do urbanismo hoje? Como é possível pensar a dissociação história x projeto?
A disciplina introduz uma leitura crítica das fontes historiográficas sobre a história do urbanismo, observando autores, teorias, narrativas, linguagens, temporalidades, empréstimos, começando pela análise do processo de desconstrução do paralelismo entre forma construída e comportamento moral e sobre seu impacto na ideia de cidade, de arquitetura e de urbanismo.
Serão analisados autores estrangeiros, mas também brasileiros, procurando estabelecer criticamente suas redes intelectuais e verificando de que modo e em que medida se inserem teoricamente, em diferentes recortes históricos, nesses debates.

Objetivos

Apresentar a análise do pensamento e da teoria urbanística em paralelo à construção da própria cidade. Propiciar ao aluno a compreensão do fenômeno urbano como processo histórico e cultural, considerando as relações entre forma, estrutura e função, bem como a complexidade das relações e redes sociais.
Serão apresentadas e discutidas percepções, conceitos, teorias, análises críticas e questões subjacentes ao fenômeno urbano em momentos históricos distintos no Brasil, relacionando-os ao contexto internacional. Será dada ênfase no rebatimento do debate sobre o fenômeno urbano sobre a teoria e prática do projeto na cidade brasileira.
Na primeira metade do curso serão debatidas diversas noções de modernidade; bem como temas caros à elas. Na segunda metade do curso, serão estudadas as condições do pensamento e a construção do campo do Urbanismo.

Metodologia

Aulas expositivas, seminários de leitura e debates sobre os textos indicados.

HTU-2019-01


Bibliografia

ABREU, Maurício de. A evolução urbana no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, IPLANRIO/J. Zahar, 1987.

CALABI, Donatella. História do Urbanismo Europeu. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

Carta de Atenas. 4º Congresso – Atenas, Grécia (1933)

CHOAY, Françoise. “Destinos da cidade europeia: séculos XIX e XX”. In: “Rua”. Salvador: 1996. Nº 6, pp. 8-21.

CHOAY, Françoise. A Regra e o Modelo: sobre a teoria da arquitetura e do urbanismo. São Paulo: Editora Perspectiva, 1985.

CHOAY, Françoise. O Urbanismo. Utopias e realidades. Uma antologia. São Paulo: ed. Perspectiva, 2003.

GAUDIN, Jean-Pierre. Desenho e futuro das cidades. Uma antologia. Rio de Janeiro: Riobooks, 2014.

GIEDION, Sigfried. Espaço, Tempo e Arquitetura. O desenvolvimento de uma nova tradição. São Paulo: Martins Fontes, 2004. [1941],

HOWARD, Ebenezer. Gardens cities of tomorrow. Cambridge, Mass: The MIT Press, 1965 (1a edição, 1898).

KOOLHAAS,R. Três textos sobre a cidade. Barcelona: Editorial Gustavo Gilli.

LE CORBUSIER. O Urbanismo. São Paulo, Martins Fontes, 2000 [1925].

MUMFORD, Eric. Defining Urban Design: CIAM Architects and the Formation of a Discipline, 1937-69. New Haven: Yale University Press, 2009.

MUMFORD, Lewis. A cidade na História. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia, 1965.

PEREIRA, Margareth. Introdução à Antologia do Pensamento urbanístico no Brasil.

PEREIRA, Margareth. O Rio de Janeiro no século XIX. Cenários, formas e virtudes de uma cidade capital” In: PINHEIRO, Auguto Ivan (org.). Rio de Janeiro: cinco séculos de História e transformações urbanas. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2010, p. 127-162.

SCHORSKE, Carl E. Viena fin de siècle. São Paulo: Unicamp/Cia das Letras, 1990.

SITTE, Camillo. A construção das cidades segundo seus princípios artísticos. São Paulo: Editora Atica, 1992. [1ª ed. Alemã 1889].

http://www.cronologiadourbanismo.ufba.br/